Ombro é a principal região de lesão na Natação


http://www.ativo.com/wp-content/uploads/2014/09/alongamento_natacao.jpg

Assim como a natação tem fundamentos muito peculiares em cada nado, as lesões que podem ocorrer por má execução do movimento também variam conforme a modalidade nadada.

As articulações dos ombros, joelhos e cotovelos são as regiões mais afetadas durante a natação e consequentemente as que mais sofrem lesões. Não se pode esquecer das lesões cutâneas, como dermatites e micoses e problemas oculares pelo contato dos olhos com a água.

Segundo a fisioterapeuta Dra Daniela Souto, três motivos provavelmente levam a lesão na natação: um esforço acima do que o seu corpo está habituado, má execução do movimento ou por esforço repetitivo devido a longos períodos de treino diariamente.

Pensando no esforço repetitivo e na má execução dos movimentos, a síndrome do impacto e a tendinite da cabeça longa do bíceps podem ser a principais queixas que os nadadores apresentam.

Vamos saber mais sobre essas lesões:

Síndrome do Impacto:

Envolve o tendão do músculo supra-espinal, neste caso ele não estabilizará a cabeça do úmero dentro da glenóide fazendo com que o tubérculo maior do úmero choque com o arco coracoacromial.

Principal sintoma: Dor após 90 graus de abdução do ombro.

Tendinite da cabeça longa do Bíceps:

É  a inflamação do tendão da cabeça longa do bíceps na sua extremidade superior, causada principalmente pelo desequilíbrio muscular entre os músculos rotadores internos e externos.
 
Principal sintoma: Dor na região ântero-superior do ombro.

Instabilidade multidirecional:

É causado pela frouxidão ligamentar e capsular generalizada.

Principal sintoma: Dor em todo o complexo articular do ombro.

A prevenção para essas lesões se dá, principalmente, com alongamento da musculatura da região. O fisioterapeuta trabalha com as necessidades do atleta, aplicando exercícios, alongamentos, utilizando aparelhos e equipamentos, além de técnicas de massagem que possibilitam o retorno às atividades esportivas com segurança e qualidade de vida.

0 comentários: