9 razões para as assessorias esportivas terem um fisioterapeuta em sua equipe


O benefício que o fisioterapeuta proporcionaria a uma assessoria esportiva (seja de corredores, atletas e etc) vai muito além de realizar alongamentos ou massagens, como poderia se pensar. Veja, a seguir, 9 razões pelas quais as assessorias esportivas deveriam ter um fisioterapeuta em sua equipe:
  • um diferencial: assessorias que contam com fisioterapeutas possuem um diferencial a mais.
  • suporte técnico: fisioterapeutas podem dar suporte técnico através de condutas próprias da fisioterapia, tais como as técnicas de massoterapia e manipulação do tecido, o exercício terapêutico, as terapias articulares, crioterapia, dentre outras.
  • conhecimento: o fisioterapeuta agrega conhecimento à assessoria. Os fisioterapeutas possuem conhecimentos a respeito das lesões que podem ser úteis tanto para os professores quanto para os alunos.
  • identificação de alterações funcionais: através dos processos próprios da fisioterapia é possível a identificação de alterações funcionais (relativas à função e ao movimento) que podem vir a significar o aparecimento de lesões e dores.
  • prevenção de lesões: a partir da identificação das alterações funcionais, o fisioterapeuta pode sugerir ou indicar orientações específicas para a correção, e assim ajudar a prevenir o aparecimento de lesões.
  • identificação de lesões ou lesões iminentes: fisioterapeuta não é médico, mas tem experiência em avaliação de lesões de forma a saber quando se deve encaminhar um atleta ao médico ou profissional apropriado.
  • acompanhamento de atletas: o fisioterapeuta pode acompanhar os atletas ao longo do tempo, realizando avaliações periódicas.
  • uma referência: o fisioterapeuta se torna uma referência para a assessoria e os atletas, embora estes devam sempre se sentir livres para consultar quaisquer outros fisioterapeutas conforme acharem necessário.
  • uma fonte de novos alunos: o fisioterapeuta também pode encaminhar seus pacientes para se tornarem alunos da assessoria.

Fonte

0 comentários: