O que a Fisioterapia ajuda na Reabilitação Cardíaca?




Os programas de reabilitação cardíaca foram desenvolvidos com o propósito de trazer os pacientes cardiopatas de volta às suas atividades diárias habituais, com ênfase na prática do exercício físico, acompanhada por ações educacionais voltadas para mudanças no estilo de vida. E é claro que a Fisioterapia está inserida neste processo.

A fisioterapia cardiorrespiratória tem como objetivo:

- Reduzir os sintomas (dispneia, cansaço, tosse, expetoração) 

- Manter ou melhorar a tolerância ao exercício;

- Melhorar a funcionalidade (i.e., através do treino das atividades diárias);

- Manter ou melhorar o nível de atividade física;

- Melhorar a eficiência da ventilação e reduzir o trabalho respiratório;

- Apoiar o desmame da ventilação mecânica e a ventilação não-invasiva;

- Mobilizar e ajudar a remover secreções;

- Treinar/capacitar os doentes para a adoção de comportamentos saudáveis;

- Aumentar a auto-eficácia na gestão da doença

- Reduzir a ansiedade e depressão relacionada com o impacto da doença respiratória

- Reduzir a dor torácica

Além do treino de exercício, o fisioterapeuta é também reconhecidamente, pela sua formação e produção de conhecimento, o profissional com as competências adequadas para ensino, seleção e aplicação das técnicas instrumentais e não-instrumentais que promovem a remoção de secreções (higiene brônquica), o controlo ventilatório, a re-expansão pulmonar, a mobilidade toraco-vertebral, o fortalecimento dos músculos respiratórios e relaxamento.

O fisioterapeuta tem também um papel importante na componente educativa do Programa de Reabilitação, particularmente em temas como os benefícios da atividade física, do exercício e formas de manter o doente ativo sem riscos, técnicas de alivio da dispneia, técnicas de remoção de secreções e técnicas de redução da ansiedade (ex. relaxamento).

A Reabilitação Cardíaca tem sido recomendada para pacientes após infarto agudo do miocárdio e após cirurgia de revascularização do miocárdio, pós-operatório de cirurgias cardíacas, insuficiência cardíaca crônica, pré e pós transplante cardíaco, intervenções percutâneas do miocárdio, doenças valvares e doença arterial periférica.

0 comentários: