TENS na Fisioterapia



Hoje nós vamos falar sobre o TENS, um dos recursos eletrotermofototerápicos mais usados da Fisioterapia. Mas antes de falar sobre o TENS especificamente, o que é são esses recursos?

Recursos recursos eletrotermofototerápicos são recursos de eletroterapia, termoterapia ou fototerapia que podem ser usados pela fisioterapia. Assim sendo, são todos os recursos de aparelhos, que utilizam calor (seja quente ou frio) ou luz (laser ou infravermelho, por exemplo). Pode deixar que um dia eu faço um post só sobre esses recursos.

Mas vamos voltar a falar do TENS, que é o tema principal desse post. Muitos pacientes tratam o TENS como o "tratamento do choquinho". O TENS é um aparelho de eletroterapia que tem como objetivo a analgesia e para isso utiliza frequências entre 2Hz e 150Hz. Fisiologicamente, age sobre a teoria das comportas e, para utilizar o tens, todo fisioterapeuta precisa entendê-la. Basicamente, ao estimular as fibras nervosas, a TENS pode neutralizar os sinais de dor que não atingem o cérebro, de modo que eles não são percebidos. Além disso, os impulsos da TENS provocam a produção de beta-endorfinas, ou seja, substâncias fisiológicas com os mesmos efeitos da morfina que completam a ação analgésica.

Indicações

Dores pós-operatórias
Dores cervicais e cervicobraquialgias
Dores lombares e Ciatalgia
Dores de cabeça, face, dente e de ATM
Dores articulares, artrites, bursites, luxações e entorses
Dores musculares, contusões, miosites, tendinites, miofasciais
Dores de câncer
Dores viscerais abdominais
Dores nas costas e torácicas
Dores no coto de amputação e em membros fantasmas
Neuropatias e Neurites

Contra-indicações

Dor não diagnosticada - pode motivar uma atividade física mais vigorosa antes que uma lesão esteja recuperada ou mascarar uma doença grave;
Marcapasso (ao menos que recomendado pelo cardiologista)
Gestação - evite a aplicação durante os três primeiros meses, principalmente em regiões lombar e abdominal
Epilepsia
Sobre os olhos
Problemas Cardíacos - podem apresentar reações adversas.
AVC (não aplicar na face ou no pescoço)
Problemas Cognitivos

Os eletrodos devem ser posicionados de modo a formar um quadrado na área onde você está sentindo a dor, mas também existem outros métodos de colocação, por isso, é aconselhável consultar o seu fisioterapeuta. Existem várias aplicações dos eletrodos: na área dolorosa, na área de projeção refletida, ao longo do dermátomo ou em pontos de acupuntura.

Em geral, ao tratar dor aguda e certos tipos de dor neurogênica, os resultados parecem ser melhores do que aqueles obtidos no tratamento da dor crônica. Porém, independente do tipo de dor ou patologia, deve-se ter em mente que ele é apenas um recurso que, apesar de utilizado em larga escala, não faz milagres. Na maioria dos casos, sua aplicação é por tempo inferior a 40 minutos e, muitas vezes não há complemento na sessão, como exercícios ou terapia manual.

0 comentários: